1 – Introdução ao Pandeiro – Breve História do Pandeiro

Breve História do Pandeiro

O pandeiro faz parte de uma grande família de instrumentos de percussão – os Frame drums – e provavelmente é o instrumento de percussão mais antigo e onipresente em diversas culturas ao redor do mundo.

Frame – significa moldura

Drums  –  significa tambor  

A principal característica dos frame drums é possuir a altura do corpo menor que o seu diâmetro. Na maioria das vezes são cilíndricos, mas podem ser quadrados, hexagonais ou até octogonais, geralmente são tocados com as mãos mas em alguns casos podem ser tocados com  baquetas.

O pandeiro já era popular nas civilizações no Oriente Médio antes de Cristo e chegou na Península Ibérica – (Espanha e Portugal) pelos árabes, e de lá trazido ao Brasil pelos portugueses ainda no século XVI,  sendo incorporado em diversas manifestações culturais por todo o país.

No Brasil, a maneira mais  próxima aos estilos árabes de se  tocar frame drums é a técnica usada no Pandeirão de Boi, tocado no Bumba meu boi do Maranhão, com a pele voltada para o músico, e usam apenas a mão livre para percutir.

Usado em diversos gêneros da música brasileira, como samba, choro, coco e capoeira, nosso pandeiro brasileiro  é derivado da Pandeireta da Espanha e Portugal. 

Diferente dos estilos anteriores, nesse caso a área do instrumento a ser percutida está voltada para o músico estando o instrumento em posição relativamente horizontal em relação ao chão.

Em mais de 400 anos  da presença deste instrumento em nosso país, foi aprimorado e incorporado a nossa cultura popular, se diversificando em seus aspectos de construção e sonoridade, tornando-se um grande símbolo e representante da nossa música brasileira em todo o mundo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *